Um rapaz procurou Sócrates e lhe disse que precisava contar algo. Sócrates ergueu os olhos do livro que lia e perguntou;

– O que você vai me contar já passou pelas três peneiras?

– Três peneiras?

– Sim. A primeira peneira é a verdade. O que você quer contar dos outros é um fato? Caso tenha ouvido contar, a coisa deve morrer por aí mesmo. Suponhamos que seja verdade, deve então passar pela segunda peneira;

A Bondade. O que você vai contar é uma coisa boa?. Ajuda a construir ou destruir o caminhar a fama do próximo? Se o que você quer contar é verdade, é uma coisa boa, deverá passar pela terceira peneira;

A Necessidade. Convém contar? Resolve alguma coisa? Ajuda a comunidade? Pode melhorar o planeta? – E arremata Sócrates;

– Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu, você, seu irmão irão se beneficiar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e levar discórdia entre irmãos. Colegas do planeta, devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz.

Assassinados como o seu Mestre, cavalgam prosperamente; “Estevão, foi apedrejado; Mateus, morto na Etiópia; Marcos, arrastado através das ruas até morrer; Lucas, enforcado; Pedro e Simeão, crucificados; André, amarrado a uma cruz; Tiago, degolado; Felipe, crucificado e apedrejado; Bartolomeu, esfoliado vivo; Tomé, transpassado com lanças; Tiago, o menor, foi arrancado do templo e espancado até morrer; Judas, o zelote, morreu cravejado de flexas; Matias, apedrejado e paulo, decapitado!”

[ O Rastro de Sangue ],… Chegaram no céu e ouviram; “Bem está, servos bons e fiéis… Entrai no gozo do vosso Senhor”, o mundo odeia a Deus.

Depois destas palavras introdutorias, deixo ao leitor estas páginas, esperando que, após a sua leitura, lembre-se das palavras dirigidas por Lutero à todos nós; “Vós, gerações vindouras, orai e acupai-vos aplicarte com a palavra de Deus. Guardai a escassa luz de Deus, exposta ao vento; Estai prevenidos e preparados a cada hora contra o diabo que aspira apagar a luz… Pois ele nao morrerá antes do juízo; Nós. Sim, teremos de morrer, mas Satanás permanecerá o mesmo que sempre foi, continuando na sua fúria.

Deus nos acuda!… Pois não somos nós que podemos conservar a igreja, e também não foram os nossos antepassados, mas foi, e é, e será àquele que diz: “Estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”.

 

Dos Livros; Lutero e a Reforma Protestante.